domingo, 16 de abril de 2017

Crystal Kingdom Dizzy (remake)


Nome: Crystal Kingdom Dizzy
Editora: NA
Autor: Evgeniy Barskiy, Dmitri Ponomarjov, Oleg Origin, Sergey Kosov, Marco Antonio del Campo
Ano de lançamento: 2017
Género: Aventura
Teclas: Redefiníveis
Joystick: Kempston, Sinclair
Número de jogadores: 1

Para comemorar os 30 anos do primeiro jogo da saga Dizzy, programadores ilustres como Basrskiy e Oleg Origin resolveram fazer um remake de Crystal Kingdom Dizzy e muito convenientemente lançá-lo neste período festivo, onde os ovos são obrigatórios. E para quem é fã da série original vai ficar maravilhado com este remake. É incrível como conseguiram colocar tanta coisa em apenas 128 K.

Este remake segue muito de perto a edição lançada em 1992, já no fim do primeiro período de vida útil do Spectrum (já se pode dizer que existe um novo período, tantas são as novidades que ultimamente apareceram). Daí que este seja um dos jogos mais raros da Code Masters (editora responsável pelo lançamento original) e que atinja valores exorbitantes no mercado. Os desafios são muito semelhantes, mas os gráficos deste remake são espantosos, fazendo-nos esquecer da aventura original.


Quem jogou Crystal Kingdom Dizzy de 1992 vai verificar que a progressão é parecida, sendo os puzzles na sua maioria bastante lógicos, mas existindo muito a explorar, sendo que alguns locais são menos óbvios de serem localizados e é necessário algum pensamento"fora da caixa".

Também é exigida alguma perícia nos dedos para se conseguir escapar aos morcegos, ratos, pássaros e demais criaturas que nos vão sugando alguma energia. Além disso, cair de locais altos tem o mesmo efeito das demais criaturas, pelo que as 5 vidas com que começamos a aventura são manifestamente poucas. E atenção que Dizzy continuam sem respirar debaixo de água e pontas aguçadas quebram os ovos.


Crystal Kingdom Dizzy desenrola-se ao longo de 4 seções, havendo códigos para cada um dos níveis e facilitando-nos assim um pouco a vida, pois evita começarmos o jogo sempre do início. Muito útil, pois não pensem que este é daqueles jogos que se terminam rapidamente. Serão necessárias muitas horas a explorar todos os objetos e locais até se conseguir ir lentamente progredindo.

Os gráficos e o som são realmente fabulosos e são os elementos que mais evoluíram relativamente ao original. De resto, a jogabilidade mantém-se no nível máximo e consegue prender-nos ao teclado durante muito tempo (pelo menos até terminarmos a aventura).


E o melhor de tudo é que Crystal Kingdom Dizzy, ao contrário dos jogos da Code masters que continuam sem estar libertos em freeware, é completamente gratuito. Basta aqui vir buscar.

Sem comentários:

Enviar um comentário