terça-feira, 28 de novembro de 2017

Cansino Pac


Nome: Cansino Pac
Editora: NA
Autor: Alboran70
Ano de lançamento: 2017
Género: Ação
Teclas: Não redefiníveis
Joystick: Não
Número de jogadores: 1

Estamos habituados que dos nossos vizinhos venham jogos tremendamente difíceis, e por vezes sofrendo de falta de jogabilidade (e isso já acontece desde os anos 80), mas graficamente são um espanto. Só que desta vez chega um programa que não lhes faz jus...

Em primeiro lugar deve-se dizer que Cansino Pac foi criado em Basic, sendo depois compilado com o Boriel. E isso desde logos se nota nos espaços temporais que medeiam os movimentos de tudo o que se mexa no ecrã. Mas isso não serve de atenuante para a pouca fluidez do jogo, pois também Rompetechos foi escrito em Basic e no entanto a jogabilidade é boa.

Por outro lado, também não se percebe muito bem o objetivo do jogo, pois limitamo-nos a ir apanhando latas de tinta e levá-las até ao local respetivo, isto é, com a mesma cor da lata. Quando tocamos nesse ponto, vai-se formando um desenho que representa um dos heróis do Spectrum. Deambulando pelo ecrã anda um manuscrito que se nos toca rouba uma vida, mas como o programa está feito em Basic, a velocidade do inimigo não é por ai além, mesmo no nível 3.


Assim, este programa deverá ser visto como um exercício de programação para demonstrar aquilo que se pode fazer em Basic, assim como o aproveitamento de sprites doutros jogos. Nessa ótica, vale a pena darem uma espreitadela, até porque poderão tirar algumas ideias. Por outro lado, se entenderem Cansino Pac como um lançamento comercial, então irão ficar desiludidos.

Podem vir aqui buscar o jogo/programa, sendo o mesmo gratuito. Já agora, a primeira pessoa a acabá-lo no nível máximo de dificuldade, terá como oferta um outro jogo do mesmo autor.

Sem comentários:

Enviar um comentário