domingo, 24 de dezembro de 2017

Dredd Over Eels


Nome: Dredd Over Eels
Editora: Monsterbytes Software
Autor: Malcom Kirk
Ano de lançamento: 2017
Género: Aventura
Teclas: Não redefiníveis
Joystick: Kempston, Sinclair
Número de jogadores: 1

Dredd Over Eels foi lançado mesmo antes do Natal, mas com as festividades habituais desta época, pouca gente ainda deve ter tido tempo para explorar devidamente esta aventura isométrica criada através do 3D Game Maker. Curioso que 2017 tenha sido um ano no qual este motor voltou a estar na moda, com quase uma dezena de jogos lançados, alguns de muito boa qualidade.

E diretamente das páginas de 2000 AD chega-nos então o líder mais famoso da Mega-City One, que vai lutar contra todas as entidades interdimensionais. Passa-se obviamente no futuro, num mundo onde reina o caos e a desordem. E o enredo da história diz-nos que o bandido Cockney Jimmy The Spug decidiu deixar o mundo do crime e abrir uma cadeia de restaurantes que forneçam "cozinha autêntica de Londres" para os cidadãos da Mega-City One. Infelizmente, a comida não é tão autêntica quanto a anunciada, pois Jimmy poupou uns cobres ao adquirir tecnologia ilegal que permite saltar dimensões e que, em vez de importar pescado das margens de Brit-Cit, está a obtê-lo diretamente de universos paralelos. Mas esse pescado, na forma de enguias interdimensionais, é sensível e não ficou nada satisfeito por ir servir de repasto a outros. As enguias, assim como uma série de outras criaturas marinhas, lograram escapar e ultrapassaram os limites da cidade, causando o caos por onde quer que passem.

Nós, na pele do juiz Dredd, estamos encarregados de explorar a cidade e localizar The Eel King, antes de matá-lo. Pelo caminho vamos encontrar as enguias e outros seres que foram tele-transportados para a nossa dimensão. Alguns são inofensivos e até podem ser úteis, outros apenas neutros, embora possam ser perigosos devido à sua curiosidade, há ainda aqueles que bloqueiam o nosso caminho, e uma última classe, que nos atacam. Teremos ainda que estar atentos às novas máquinas do Departamento de Justiça, pois as enguias assumiram o controlo destas, tornando-se instáveis e violentas. Finalmente, o nosso juiz vai também encontrar alguns robôs, estes mais amigáveis e ​​que nos podem ajudar a alcançar outros locais.


Quem conhece os jogos criados com o motor 3D Game Maker sabe o que aqui vai encontrar. Um mundo isométrico, com muitos obstáculos e armadilhas para ultrapassar, e que remetem para aventuras criadas nos anos 80 como Knight Lore e Head Over Heels, dois dos jogos que influenciaram Dredd Over Eels.

Mas como nem tudo é positivo neste motor, os problemas habituais são aqui encontrados, isto é, salas com gráficos monocromáticos, diminuição da velocidade de ação quando no ecrã estão muitos objetos animados, um sistema de controlo que não é o mais funcional, e o facto de apenas termos uma única vida originando que um pequeno descuido acabe imediatamente com a nossa aventura. Este último problema foi ultrapassado recente por Borrocop, que conseguiu adicionar a opção de três vidas nas suas aventuras, e que aumenta a longevidade.


Apesar do mapa do jogo ser imenso, muitas salas estão vazias. Seria talvez preferível diminuir o número de salas, mantendo à mesma o labirinto. De qualquer forma, o que aqui se encontra é capaz de agradar a todos os fãs deste tipo de aventuras. Gráficos muito interessantes, cenários imaginativos e uma narrativa invulgar, fazem de Dredd Over Eels um jogo a experimentar e a abrir o apetite para mais um do género e que iremos ter ainda antes de final do ano.

Poderão vir aqui descarregar Dredd Over Eels, sendo inteiramente gratuito.

Sem comentários:

Enviar um comentário