sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

El Ataque de los Terneros Cosmicos


Nome: El Ataque de los Terneros Cosmicos
Editora: NA
Autor: na_th_an e Anjuel
Ano de lançamento: 2017
Género: Aventura de texto
Teclas: Não redefiníveis
Joystick: N/A
Número de jogadores: 1

Vamos iniciar esta série de reviews a aventuras gráficas e de texto espanholas por aquele que para mim considerei o pior, El Ataque de los Terneros Cosmicos.

Foi criado por Anjuel, com programação de na_th_an para o Concurso de Aventura 2017, em que se pretendia que os participantes criassem uma "Choose your own Adventure" ao estilo das Aventuras Fantásticas editadas em Portugal pela Verbo, mas num formato digital, com a obrigação de o terem de fazer para um computador de 8-bits ou inferior ou um PC CGA com DOS, e nunca superior.

A história é muito bizarra e conta a origem dos Mojon Twins, segundo uma entrevista que deram ao El Mundo de Spectrum, em que numa gelada noite do verão de 1916, Thomas Urbhes dirigiu-se ao frigorífico para tomar um Nesquick antes de dormir. De repente, uma luz saiu da embalagem de leite e um holograma projetou-se em cima do lava-louças. Tratava-se de Vah-ka, o líder dos Vitelos Cósmicos que lhe ordenou que escrevesse "El Ataque de los Terneros Cósmicos" e mais não conto, apesar de já estar aqui mais de metade da história.


Quanto ao jogo em si, para começar não temos qualquer imagem para além do screen inicial. Além disso, o texto é mínimo e desinteressante, e para piorar as coisas, tendo em conta que isto é um choose your own adventure, deveria ter vários caminhos que se interligassem e proporcionassem uma experiência interessante. Na verdade, o que acontece é que de duas opções, apenas uma é a correta que nos permite avançar, e a outra (quase sempre) leva-nos a morrer, muitas vezes sem explicação.

O jogo tenta ser engraçado mas cai no ridículo, as piadas são muito fracas e a história não tem pés nem cabeça, parece mais uma brincadeira que um jogo enviado para um concurso. Enfim, mesmo depois de falhar algumas vezes, cheguei ao final em cinco minutos. É verdade, é mesmo curto e depois de chegar a sensivelmente metade do mesmo deixa sequer de haver escolha e apenas temos a opção de continuar ou morrer.

Depois desta experiência, esperaríamos que o final fosse minimamente interessante ou tivesse algum twist mas não, acabamos por ter o final já esperado, ou seja, o jogo é sobre a fundação dos Mojon Twins, e é isso que acontece no final.

Não recomendo de todo, mas para quem queira experimentar e tirar as suas próprias conclusões, deixo aqui o link.

Sem comentários:

Enviar um comentário