quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

SQIJ! (remake)


Nome: SQIJ! (remake)
Editora: Tardis Remakes
Autor: Sokurah
Ano de lançamento: 2018
Género: Labirinto
Teclas: Não redefiníveis
Joystick: Kempston, Sinclair
Número de jogadores: 1

Quem não se lembra de SQIJ!, jogo da inenarrável The Power House, que tão maus jogos colecionou ao longo da vida útil do Spectrum, entre os quais este, e que foi unanimemente considerado como o pior jogo para esta plataforma. Tudo porque tinha um bug que o tornava injogável. E nem mesmo o facto de ter sido criado por um estudante desconhecido de 13 anos, Jason Creighton, fez com que as pessoas lhe ganhassem alguma simpatia. Pelo contrário, era sempre mencionado de forma jocosa.

Entretanto, Søren Borgquist, que tem o nome de guerra de Sokurah e foi amplamente elogiado aquando do lançamento de Vallation, resolveu pegar-lhe (mais precisamente na versão do C64, esta sim, sem o bug) e fazer um remake. E não é que transfigurou completamente SQIJ!, se comparado com a versão original do Spectrum, não só tornando-o jogável, mas divertido, até. Poderão comparar as diferenças nos dois ecrãs em baixo, logicamente o da direita correspondendo a esta nova versão.


Assim, o que agora temos é um jogo a fazer remeter para Starquake e outros do género, obviamente que com menor complexidade. Continuamos, tal como no original, no papel de um passaroco, embora com muito melhor aspeto, tendo que procurar as seis partes da árvore da vida e colocá-las no único local que a vai permitir crescer em segurança, longe dos inimigos. É que estes são às centenas e desabrocham por todos os lados, tornando-se mesmo irritantes, tal a rapidez com que aparecem e nos sugam energia da única vida que temos.

Além disso, temos também que ir apanhando as chaves, que pelos vistos são guardadas por curiosas criaturas. São estas que permitem passar por umas barreiras de segurança e que dão acesso a novas salas. O problema é que as chaves apenas podem ser utilizadas uma vez, desaparecendo de seguida do nosso bolso e indo parar novamente à posse daquelas curiosas criaturas, que pelos vistos têm como função ser as suas guardiãs.

Pelo meio podem ainda ir recolhendo alguma comida para repor os níveis de energia, e disparar contra os inimigos, mas tudo isso é pouco, tendo em conta a enorme tarefa que têm em mãos.


SQUIJ! (o remake) é então uma inesperada surpresa e consegue ser aquilo que o original pretendia, há cerca de trinta anos atrás. Uma jogabilidade interessante e muita cor, dão o mote para se embrenharem nesta aventura, que implica desde logo começarem a desenhar um mapa, sob pena de andarem aos papéis durante todo o jogo.

Poderão aqui descarregar gratuitamente o jogo e conhecer um pouco da sua história.

Sem comentários:

Enviar um comentário